BlogPrime

31/01/2018
Disciplina positiva aposta na firmeza com gentileza na educação de crianças

"Chega uma hora que você simplesmente se sente perdida e começa a achar que tudo o que está fazendo é dar murro em ponta de faca."

Luanda Fonseca compartilha os desafios de educar quatro crianças.

Como você tem educado os seus filhos?

Não importa se você é mãe ou pai de primeira viagem, ou se já tem quatro filhos. O questionamento de estar seguindo o caminho correto na formação de uma criança é latente em qualquer família.

Para além de manuais ou guias de boas práticas, há uma filosofia que pretende ajudar os pais e educadores na relação com as crianças. A disciplina positiva, baseada nos livros escritos por Jane Nelsen, aposta na firmeza com gentileza, sem punições ou recompensas, para educá-las.

"Sou mãe de quatro filhos e passo muito tempo com eles. Mas chega uma hora que você simplesmente se sente perdida e começa a achar que tudo o que está fazendo é dar murro em ponta de faca", compartilha Luanda Fonseca, autora do blog No Drama Mom e mãe dos pequenos João, Irene, Teresa e Joaquim.

Lua conheceu as ideias da disciplina positiva quando o seu quarto filho nasceu. Ela estava em busca de como lidar melhor com as diferentes fases das crianças - o mais velho tem 9 anos e o bebê tem 7 meses.

"Sou avessa aos manuais da maternidade. A internet não era esse lugar fértil de informação quando fui mãe pela primeira vez, então fiz com o João tudo empiricamente, o que eu achava que eu tinha que fazer. Fui uma mãe de primeira viagem muito tranquila, mas chega uma hora que os desafios só vão aumentando e você acaba seus recursos. Então, como pensar isso de forma mais ampla?", questiona.

Para Lua, a disciplina positiva foi uma resposta porque "são entendimentos que você leva para vida e não se restringe a relação pais e filhos."

Por exemplo, dois conceitos bastante abordados na filosofia são a comunicação não violenta e a autonomia no crescimento das crianças.

Desenvolvida pelos psiquiatras Alfred Adler e Rudolf Dreikurs, profissionais que viveram o período pós-guerra em Viena, a filosofia olha para os indivíduos e pensa sobre como cada um deles precisa ser aceito e identificado em suas relações. Adler acreditava que as crianças precisavam de ordem (estrutura e responsabilidade), mas também liberdade para criarem conexões com seu entorno. Para isso, sugere ferramentas, ou seja, comportamentos, que você pode ter na sua rotina pensando em uma relação mais a longo prazo.

"O que eu mais aprendi com essa filosofia foi respeitar os meus filhos. Entendi que preciso validar o que eles estão sentindo e ajudá-los a nomear esse sentimento. A partir do nome, a gente consegue trabalhá-los melhor. Outro ponto importante é que esse respeito é mútuo. Eu mostro para os meus filhos que eu também sou humana, e que também erro. Parece simples, mas o dia a dia faz com que a gente atropele algumas coisas", compartilha Lua Fonseca.

Para trabalhar essas ferramentas, por exemplo, é importante demonstrar que você é um bom ouvinte. Cada uma das crianças precisa ter o seu tempo de fala em separado. Olhe nos olhos, fale na altura do olhar da criança, diga que está atento e que o que a criança diz é importante.

Demonstre empatia, coloque-se no lugar da criança e reforce que você entende e valida o sentimento delas. Ainda, ofereça ajuda, ao invés de impor, experimente também pedir ajuda, no lugar de apenas cobrar. Frases do tipo "Como posso te ajudar?", "Como vamos resolver essa situação?" ou ainda "Eu te entendo e imagino como está se sentindo" precisam estar inclusas nas conversas diárias.

Mas, quando a situação sair do controle, é preciso admitir as falhas. Outro ponto importante estimulado pela filosofia é lidar com a culpa.

"Eu preciso admitir que eu não sou perfeita. A internet causa essa impressão de que as mães precisam ser ideais, tem sempre o amparo emocional, e isso é uma carga de cobrança enorme. É preciso admitir que você é um ser humano e ser honesta", compartilha Lua Fonseca.

_______________________

Quando estou usando a disciplina positiva?

Conheça um pouco mais da abordagem:

1. Preocupação em desenvolver o senso de aceitação (conexão) e importância (significado) no seu contexto social;

2. A empatia é a ferramenta mais poderosa de uma relação. É ter a capacidade de entender a perspectiva da outra pessoa, colaborar na resolução de problemas, ser gentil e firme ao mesmo tempo.

3. O respeito é sempre mútuo em relacionamentos nos quais cada pessoa tem direitos iguais à dignidade.

4. Ao identificar um comportamento inapropriado, não há a necessidade de humilhar ou culpar a criança, mas focar em como resolver ou mudar aquele comportamento. Estabelecer a melhor estratégia para cumprir o que foi mutuamente combinado entre pais e filhos.

 

Fonte: huffpostbrasil

CALENDÁRIO 2018

01
Fevereiro
Início das aulas Para o Baby Prime, Little Kids e Juniors
05
Fevereiro
Inícios das Aulas Para os Kids
12
Fevereiro
Não haverá Aula (Feriado - Carnaval)
13
Fevereiro
Não haverá aula (Feriado - Carnaval)
14
Fevereiro
Não haverá aula (Feriado - Carnaval)
15
Fevereiro
Projeto Valentines De 15 a 28 de fevereiro

NA MÍDIA

02/09/2016 Blog Robert Jungmann - coluna Acontece Representante do Google faz palestra em PE
01/07/2016 Blog Dicas Miúdas Colônia de Férias Julho 2016
18/05/2016 Corujices.com São João Infantil
19/02/2016 pernambucopontocom Educação financeira nas escolas
04/11/2015 Blog Roberta Jungmann Carol Levy fará show na festa "Hallegria"
04/11/2015 LeiaJá.com (iG) Carol Levy faz apresentação em Aldeia
04/11/2015 Blog Casinha da Cys Carol Levy em festa à fantasia na Eccoprime
03/11/2015 Blog Social 1 Carol Levy faz show em Aldeia
12/10/2015 Folha de Pernambuco Poupar para realizar sonhos
12/10/2015 Folha de Pernambuco Quando o consumo é o vilão
11/04/2015 Jornal do Commercio/PE Minicurso de educação financeira para pais
02/02/2015 Folha de Pernambuco - Economia Do ensino básico a atividade adicional
27/05/2014 Portal NE 10 - Blog Social 1 Magrão participa de Colônia de Férias.
14/03/2014 Jornal do Commercio/PE - Vida & Ciência Wilfred Gadêlha. Bom exemplo.
26/02/2014 Jornal do Commercio/PE - Caderno C Coluna Dia a Dia - Escola Sustentável.
Copyright © Eccoprime Bilingual School, 2010-2014 | Design: TG